Programa Mundo da Leitura

Músicas-tema das personagens

Alberto (Paulo Becker & Humberto Gessinger)

Alice (Paulo Becker & Humberto Gessinger)

Mundo da Leitura (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Cartilha (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Labirinto (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Menina (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Trova apaixonada (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Gali-Leu (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Ratazana (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Saltimbancos (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Borralheira (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Reco-Reco (Paulo Becker & Sandro Cartier)

Letras das canções

Mundo da Leitura

O Mundo da Leitura
Está no ar e no leu lar
Para a alegria nunca se acabar
No Mundo da Leitura
Você viaja de graça
Dá a volta no mundo
Sem sair de sua casa

Gali-Leu

Gali-Leu é um gato
Mas não anda de quatro
E jamais caçou rato
Come filé no prato
E toma Gatorade
Depois vai pro seu quarto
Ler Quintana ou Lobato
Curte cinema e teatro
É um gato bom de papo
Gali-Leu, Gali-Leu, Gali-Leu

Borralheira

 A gata Borralheira
Nunca marca bobeira
Foi criada na rua
Não conhece coleira
Ela traça o seu rumo
Com as garras guerreiras
É pé, é pó, é poeira
É a Borralheira a jogar
Na roda de capoeira
É pé, é pó, é poeira
É a Borralheira a brincar
Felina, forte e faceira
A Borralheira é rosa
De espinhenta roseira
Toda prosa e formosa
Dá patada e rasteira
Em cachorro que rosna
E gatão faroleiro
É pé, é pó, é poeira
É a Borralheira a jogar
Na roda de capoeira
É pé, é pó, é poeira
É a Borralheira a brincar
Felina, forte e faceira

 Menina

O dia chegou mais cedo
Para acordar a Menina
E ouvir sua voz de seda
Cantarolando em surdina
Acorda, Menina
Acorda, Menina
O dia quer se mirar
No espelho dos olhos dela
E ser o palco em que dançam
Os seus pés de Cinderela
Acorda, Menina
Acorda, Menina
A noite chegou mais cedo
Para ninar a Menina
E cobrir os seus cabelos
Com um manto de estrelinhas
A noite quer mergulhar
No espelho dos olhos dela
E ser o palco em que dançam
Seus sonhos de Cinderela
Nana, Menina
Nana, Menina

Saltimbancos

A vida é sempre um teatro
Um dia somos platéia
Outro pisamos no palco
E a personagem plebéia
Cresce em cena, é um superstar
Você escolhe a sua máscara
Somos todos saltimbancos
E levamos na bagagem
Mil faces e esperanças
Companheiras de viagem
A vida é sempre um teatro
Um dia encena tragédias
Outro comédias ou farsas
E o palhaço alegre estréia
Sua cara de palha-de-aço
Você escolhe a sua máscara
Somos todos saltimbancos
E levamos na bagagem
Mil faces e esperanças
Companheiras de viagem 

Trova apaixonada

 Borralheira, minha gata
Mais branca que o algodão
O dia ganha mais graça
Com a tua aparição
Diz que me queres, amiga,
Que eu sou o teu fofão
O meu coração mendiga
Tua simples atenção
Meu amor, minha paixão
Meu amor, minha paixão
Se você não me dá bola
Fico de cara no chão
Gali-leu, meu caramelo,
Não te faças de rogado
No meu coração há um elo
Com teu coração ligado
Se eu tivesse sete vidas
Os meus sete namorados
Teriam o teu focinho
E o teu jeito de aloprado
Meu amor, minha paixão
Meu amor, minha paixão
Se você não me dá bola
Fico de cara no chão 

Ratazana

Eu sou a rata rainha
A senhora dos danados
Minha mãe era uma bruxa
Meu pai um ogro malvado
A maldade que me anima
Tem berço, tem pedigree
Rata Ratazana
Não me atazana
Rata Ratazana
Não me atazana
Nasci em noite sem lua
E aprendi a andar nas sombras
Bebi leite de morcegos
E comi ovos de cobras
A maldade que sustento
É meu melhor alimento
Rata Ratazana
Não me atazana
Rata Ratazana
Não me atazana

Reco-Reco

Reco-Reco, Reco-Reco
Jornal velho dá um treco
Reco-Reco, Reco-Reco
Jornal velho dá um treco
Vou roer uma poesia
Pra curar a minha azia
Vou roer o dicionário
Pra ter mais vocabulário
Vou roer livros de histórias
E encarnar muitos heróis
Vou roer o mapa-múndi
E traçar mundos e fundos
Reco-Reco, Reco-Reco
Vou roer a biblioteca
Reco-Reco, Reco-Reco
Vou roer a biblioteca 

Cartilha

Quando Ivo vê o livro
Vê que a vida é uma viagem
E percorre os sete mares
Embarcado nas palavras
A palavra barco singra
A palavra vento impele
A palavra barco singra
A palavra vento impele
Quando Ivo vê Maria
Vê o porto que buscava
E soletra outra cartilha
De silêncios e de olhares
Se Maria lhe sorri
Ivo perde a cor e a fala
Se Maria lhe sorri
Ivo perde a cor e a fala 

Labirinto

A vida é um labirinto
Em que você procura
A porta da saída
É uma nova aventura
A biblioteca é um mapa
Do mundo em miniatura
O fio de Ariadne
É a literatura
A vida é um labirinto
A vida é uma pergunta
A vida é um labirinto
A vida é uma pergunta 

Alberto

A vida tem suas leis.
O mundo tem seu norte.
Mas quem vê, do espaço,
a Terra a girar,
será que sabe
o que é em cima e o que é embaixo?
A verdade o que é?
É a versão mais aceita.
Mas um dia pode ser desmentida.
Só vale sempre
a verdade da vida.
Minha vida é agora.
Eu não vou perder a hora. (Bis)

Alice

De onde vem Alice?
Do mundo que sonha
de olhos bem abertos,
na sua meninice.
Pra onde vai Alice?
Pra além do horizonte,
atrás de um tesouro
no fim do arco-íris.
Mas o que quer Alice?
O que tanto sonha?
O que é esse tesouro?
Isso nunca disse.
Alice quem será?
Alice é um enigma.
Uma outra no espelho.
Alice quem será?

 

Exposição 10 anos do Programa Mundo da Leitura, ago/13

Eu e meus mascotes

Paulo com mascotes Gali-Leu e Reco-Reco 1

Site oficial do Programa Mundo da Leitura

http://mundodaleitura.upf.br/programa/