Arquivo da Categoria: Uncategorized

Medonho

O louco da cidade É um espelho às avessas Em que ninguém se quer ver. O louco da cidade É um eterno Judas Em Sábado de Aleluia. O louco da cidade É uma placa afixada Nas fronteiras do caos. O … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Borboletas no asfalto

Sou do tempo em que os carros falavam Um bocado sobre seus donos. Bravos Fuscas, elegantes Opalas, Operosas Kombis, Jipes rebeldes, Imponentes Landaus, Corcéis versáteis, Democráticos Chevettes, Karmann Guias excêntricos, Mavericks futuristas, Gordinis minimalistas Desfilavam amarelos, azuis e vermelhos Pelas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Poemas que escolhi para as crianças

Poeminha meu na antologia da Ruth Rocha, intitulada Poemas que escolhi para as crianças.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Ninguém é inocente em Brasília

PINDORAMA É O PAÍS DO FUTURO OU NINGUÉM É INOCENTE EM BRASÍLIA OU A CULPA É MINHA OU A HORA DA ESTRELA OU UMA SENSAÇÃO DE PERDA OU ASSOVIO NO VENTO ESCURO OU SAÍDA DISCRETA PELA PORTA DOS FUNDOS

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

De flores e espinhos

Tire o seu sorriso do caminho Que eu quero passar com a minha dor. Se eu me chamasse Nelson Cavaquinho Não brincavas assim com meu amor.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Enguiço

A luz nos ilumina na cozinha. A energia elétrica circula pelos fios, vinda de distantes centrais geradoras. O gás aquece a pizza no forno. Lavo as mãos na pia. A água jorra da torneira, atravessando a parede dentro dos canos. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Poeminha à maneira de Emily Dickinson

Para a minha velhice Só espero merecer Um quintal para a horta E tempo para escrever. Se faltar a horta, Bastará a memória Dos dias bem vividos.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários