Arquivos Mensais: Abril 2014

Portas de Portugal

Portas fechadas Não movem moinhos Portas abertas Destampam abismos Fernando Pessoa Assoprou pra mim Que todas pessoas São assim, assim Portas fechadas Portas abertas Portas de Portugal Mudam as vontades A vida é mudança Eu não moro em casa Onde … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Triste Brasil

Uma raposa estudada do Supremo Tribunal vem gastando o seu latim pra mandar pro xilindró quem matou galo e galinha. Enquanto isso, em Gotham City, a mesma suprema corte devolve à instância inferior o caso do mandatário que afanou milhões … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Achados e perdidos

Os editores reclamam que ninguém lê poesia. Que somos incompreensíveis. Fossem às livrarias e desvendavam o mistério: não há poesia à venda. Entretanto, Libertinagem se expõe ao público, pouco cabotino, entre livros pornográficos. Claro enigma? Fácil! Na seção de charadas. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários