Arquivos Mensais: Julho 2013

Parto difícil

O poema tem parto difícil Desentranha lenta pedra do coração do poeta Deixa membranas, veias, pele por cortar O poema vai-se formando aos poucos, sorrateiro, até chegar o momento em que é o poeta quem resta para dentro do poema, … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Autorretrato

Meu jogo é na defensiva. Ao contrário de Caetano, que dribla e brilha, eu disfarço – espalhafatoso tímido. Meu andar na corda bamba é ser um homem comum. Expor-se ao bandido é luxo de herói de bangue-bangue. Que pode a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Viver, verbo intransitivo

O dia está tinindo de tão novo, de tão limpo Vontade de ser sino e vibrar no ar blém-blom, blém-blom o gozo de estar vivo Tenho um passado Não posso livrar-me disso Tenho um futuro Dele também não me livro … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário