Dublê de alma

Dublê de alma
penetro o inferno
de quem, a salvo,
meu verso lê.

Percorro o vale
das sombras e
da morte, e escapas
de novo inteiro.

Porém, cuidado:
vira esta página.
Ou o tiro sai
pela culatra.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s